Texto da Veja sobre o Bullying

Publicado em 06/07/2017 por

''Contra o bullying, as escolas investem em estratégias de prevenção, com solução pontual dos conflitos. Conforme a gravidade, algumas instituições particulares lançam mão de medidas punitivas como advertência e suspensão. A prevenção se dá por meio de palestras, dinâmicas em sala de aula e orientação oral ou escrita sobre o uso saudável dos meios digitais já que http://veja.abril.com.br/especiais_online/bullying/cyberbullying.shtml" class="f-link">parte do bullying ocorre on-linehttp://veja.abril.com.br/especiais_online/bullying/cyberbullying.shtml" class="f-link">.


Privadas: Apesar da estimativa alarmante, as escolas particulares ouvidas pela reportagem de VEJA.com frisaram que são raros os casos de bullying dentro de seus muros. O combate ao problema é feito pelos professores ou por palestrantes convidados. 'Discutimos o assunto com os estudantes num curso específico e endereçamos cartilhas sobre cyberbullying aos pais', conta Cristiana Assumpção, coordenadora de tecnologia na educação do colégio Bandeirantes, de São Paulo. A ideia é que o conteúdo seja reforçado em casa.


A solução de conflitos tem início com uma tentativa de diálogo. 'Quem nos avisa do bullying, em geral, é a vítima. Se o problema ainda não tiver tomado um grande vulto, conseguimos trabalhar de forma discreta, chamando os envolvidos para uma conversa. Se preciso, convocamos as famílias', diz Fábio Aidar, vice-diretor-geral do colégio Santa Cruz. 'Quando o caso toma vulto, chegamos a interromper aulas para discutir a questão com os alunos.'


A atuação do Colégio Chromos, de Belo Horizonte, vai no mesmo sentido. 'Quando identificamos algum problema, conversamos com o aluno e imediatamente chamamos a família, que tem de ser conscientizada sobre o sofrimento enfrentado pelo filho, capaz de influir em seu desempenho escolar e nas suas relações com outros alunos', diz Léa Maria Cunha, psicóloga do Chromos. 'Também recomendamos à família que conduza o filho para uma terapia e acompanhe sempre sua rotina, saiba quem são seus amigos, converse com ele. O suporte dos pais é fundamental'.


colégio Graphein, instituição de São Paulo que recebe alunos com histórico de dificuldades de adaptação, investe na linha relacional, ou seja, na interação entre estudante e escola. 'A melhor forma de trabalho é o acolhimento com vínculo, é fazer o adolescente se sentir ouvido. O vínculo cria confiança e desmonta as defesas dele, melhorando a sua reflexão', afirma Nivea Fabricio, diretora do colégio. 'Nossos alunos, vítimas ou agressores, chegam fragilizados. É preciso resgatar a auto-estima de todos, porque, à medida que alguém se fortalece, deixa de temer o diferente e de sentir necessidade de se auto-afirmar.' Para Nivea, é preciso envolver também os pais nesse esforço.


Estado: Nas escolas públicas, a prevenção é dirigida aos professores, vistos como multiplicadores do saber. A especialista Cleo Fante, ex-presidente do Cemeobes, comandou um curso de capacitação para as 91 diretorias de ensino da rede estadual paulista, no início deste ano. A ideia era instruí-los a evitar a ocorrência de bullying nas escolas sob sua responsabilidade.


No Paraná, o tema faz parte de um curso de formação continuada para docentes, em que se discute o enfrentamento à violência. 'O assunto reaparece em oficinas, grupos de estudos e materiais impressos', diz Sandro Savoia, coordenador dos desafios educacionais contemporâneos da Secretaria de Educação do estado. O combate à violência é reforçado pela Patrulha Escolar, um grupamento da Polícia Militar que recebe formação extra para acompanhar o dia-a-dia das escolas, na tentativa de evitar ocorrências.


Para Quézia Bombonatto, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp), é acertado o movimento preventivo das escolas, principalmente quando reforçado por ações de reabilitação de agressores e vítimas. 'A reabilitação tem de olhar o indivíduo como um todo, entender seu contexto e contemplar sua família. Não adianta apenas punir.' ''

Texto retirado do site:
 http://qrolecionar.blogspot.com.br/2011/10/texto-da-veja-sobre-o-bullying.html


 
 

Artigos recentes

Imagens de dois cérebros infantis mostram a diferença que o amor dos pais faz.
Publicado em: 21/11/2017
Quando alguém disser que amor demais "faz mal" à...
II SUPERVISÃO ANDEA - Saúde e Educação
Publicado em: 13/11/2017
No dia 11 de novembro de 2017, a ANDEA...
Por que seu filho não precisa mais ser um aluno Nota 10?
Publicado em: 13/11/2017
A urgente necessidade de realizar profundas...
Como melhorar a autoestima da criança?
Publicado em: 09/11/2017
A autoestima se forma ao longo da infância, mas...
Todos os artigos
 

Veja também